Mário Eugênio lança o CD “Contramão”

qui, abr 28, 2011

Artistas, Eventos, Notícias

Mário Eugênio lança o CD “Contramão”

Criatividade e dinamismo definem com exatidão a personalidade musical de Mário Eugênio. De forma peculiar, o experiente músico alia inovação e ritmo, trazendo novos arranjos aos clássicos da música popular brasileira, sem deixar perder suas raízes e preservando a identidade de cada obra.

Mário Eugênio convida dois dos maiores músicos da atualidade brasileira e de renome internacional: Naylor Azevedo (Proveta) e o grande pianista André Mehmari, para inaugurar sua primeira composição, o choro Contramão, música-título deste cd, que chama a atenção por sua clareza e leveza na execução, sem perder a sofisticação harmônica e rítmica, uma característica de Mário Eugênio.

Falar de música popular brasileira é abrir uma aquarela, que mistura ritmos, culturas, inovação e criatividade. Dentre essa rica diversidade de gêneros musicais, não se pode deixar de citar aqueles que contribuíram para sua construção, como o choro, considerado a primeira música popular urbana típica do Brasil, caracterizado pelo improviso e virtuosidade de seus participantes e o samba, o mais conhecido gênero musical brasileiro.

Falar de choro é falar de Pixinguinha, arranjador e compositor de clássicos como “Rosa” e “Sofres Porque Queres”. Criador do que hoje são as bases da música brasileira, considerado o melhor flautista da história do Brasil que contribuiu diretamente para que o choro encontrasse uma forma musical definitiva, sempre inovando e inserindo novos elementos na música brasileira.

Mário Eugênio interpreta neste CD, com arranjo personalizado para o violão de 7 cordas, “Trenzinho do Caipira”, a obra mais famosa do grande Maestro Heitor Villa Lobos, principal responsável pela descoberta de uma linguagem musical peculiarmente brasileira. Em 1920, Villa Lobos lançou uma série de 16 composições dedicadas ao choro dando sua contribuição ao gênero, mostrando sua riqueza e fazendo-o presente na música erudita.

Mário Eugênio e Naylor Azevedo (Proveta) executam um dos mais conhecidos choros do Maestro Severino Araújo, “Um Chorinho em Aldeia”, de uma forma livre, com improvisos e harmonias inusitados. Continuando na estrada do choro, interpretam “Modulando”, considerado o de maior dificuldade técnica, de autoria do Pianista Rubens Leal Brito.

A mistura de estilos de origens africana e brasileira fez do samba um ritmo incomparável, cheio de balanço e originalidade. A história do samba se confunde com a de grandes nomes como: Ary Barroso, compositor ícone da era do rádio, criador de “Aquarela do Brasil” e do gênero samba-exaltação, uma das vertentes do samba, tal como Noel Rosa que teve fundamental contribuição na legitimação do ritmo.

Mário Eugênio se recolhe ao um arranjo de violão solo para seu 7 cordas, com um pout-pourri, homenageando esses dois grandes nomes da música brasileira, com suas mais famosas composições: “Feitio de Oração” e “Feitiço da Vila”, de Noel Rosa, fechando com o alegre “Morena Boca de Ouro” de Ary Barroso.

Mário Eugênio também homenageia neste trabalho, ícones da música nacional contemporânea: João Bosco, João Donato e Gilberto Gil.

O lançamento do CD “Contramão” será realizado no dia 3 de Maio de 2011 (Terça-feira) às 21h00 no Café Paon localizado na Rua Pavão, nº 950 no Bairro de Moema em São Paulo.

Mário Eugênio convidou para esse lançamento Michel Freidenson (Piano), Naylor Azevedo Proveta (Sax e Clarinete), Celso de Almeira (Bateria), L. Carlos de Paula (Percussão) e Daisy Cordeiro (Voz).

Para mais informações
(11) 5533-5100
www.cafepaon.com.br



, , , , , , , , , , , ,

Escreva um comentário