Dia do Jequibau – 13 de Agosto

qua, ago 13, 2014

Artistas, Notícias

Dia do Jequibau – 13 de Agosto

A Certidão de Nascimento do Jequibau

O Jequibau foi lançado oficialmente aos 13 dias de Agosto de 1965 em São Paulo, na sede de Discos Chantecler, Divisão Industrial de Cássio Muniz S/A, Rua Aurora 1011, em São Paulo, SP, Brasil.

O registro em disco no formato de CS – Compacto Simples, C-33-6119 JEQUIBAU, Mário Albanese ao piano e Orquestra Chantecler com a regência de Ciro Pereira. Jequibau e Esperando o Sol, obras de Mário Albanese e Ciro Pereira em ritmo de cinco tempos por compasso (5/4) que os autores chamaram de Jequibau, um neologismo.

A amplitude do local permitiu o comparecimento de jornalistas, críticos, instrumentistas, cantores, personalidades do meio artístico e de atividades afins, vindos de outros estados e também do exterior, um contingente estimado em mil pessoas consoante registros de jornais e revistas que cobriram o evento para saudar o novo ritmo.

O LP – Long Playing Jequibau, foi uma consequência inevitável. Lançado simultaneamente em (23) vinte e três países, o LP foi amparado pela edição simultânea nos EUA de um álbum com dez (10) músicas impressas e arranjadas para piano, Jequibau -The Exciting New Rhythm From Brazil. Todas as peças foram antecedidas por um Rhythm Digest, uma síntese dos cinco desenhos de ritmo que se entrelaçam para definir o Jequibau. A repercussão foi enorme e se consolida depois de quase meio século, precisamente 48 anos!

O progressivo interesse dos estudiosos, a inserção em métodos de ensino, bem como as gravações de renomados artistas nacionais e do exterior conseguiram fixar a importância inovadora e autêntica do Jequibau, consagrando ao mesmo tempo, seus autores. Jequibau, harmonia dos cinco tempos , a quintessência , sutil e refinada do verdadeiro compasso quinário, primeiro e único, 5/4 brasileiro!

Os fatos joeirados pela curiosidade investigativa dos compositores, dinamizaram a música rítmica e melodiosamente. Jequibau é um neologismo de referência e conceito.

O pensamento cria, o desejo atrai e a fé no trabalho realiza!

Com particular consideração,

Mário Jequibau Albanese.



, , ,

Escreva um comentário