Marco Bernardo homenageia Radamés Gnattali

qui, ago 14, 2014

Artistas, Eventos, Notícias

Marco Bernardo homenageia Radamés Gnattali

Saiba mais sobre o Recital da 18a Noite do Choro – “Homenagem a Radamés Gnattali” de Marco Bernardo, piano e arranjos, que será realizado no dia 15 de Agosto de 2014, às 20h00, no Teatro CIEE, na Rua Tabapuã, 445 – 1o andar – Itaim Bibi – São Paulo|SP.

Programa

PARTE I | RADAMÉS GNATTALI E SEUS CHOROS PARA PIANO SOLO
1. Negaceando, choro
2. Uma Rosa para Pixinguinha, valsa
3. Alma Brasileira, choro
4.
Vaidosa, valsa
5. Canhoto, choro
6. Zanzando em Copacabana, choro

PARTE II | CHOROS FAMOSOS
7. Joaquim Antonio da Silva Callado: FLOR AMOROSA, choro (*)
8.
Ernesto Nazareth: EXPANSIVA, valsa (*)
9. Pixinguinha: ROSA, valsa (*)
10.José Barbosa da Silva (Sinhô): JURA, samba (*)
11.Honorino Lopes: LÍNGUA DE PRETO, choro (*)
12.Zequinha de Abreu : BRANCA, valsa (*)
13.Jacob Bittencourt: NOITES CARIOCAS, choro (*)
14.Waldir Azevedo: PEDACINHOS DO CÉU, choro; DELICADO, baião;
BRASILEIRINHO, choro (*)
*Arranjos de Marco Bernardo

Sobre o pianista Marco Bernardo

Natural de São Paulo, capital, é músico eclético, respeitado no meio musical por um talento incomum que o permite transitar fluentemente pelos mais variados meios de expressão musicais, tanto na música erudita como na popular. É pianista e atuou como diretor musical em numerosas gravações, destacando os CDs Carinhoso, Homenagem a Canhotinho, Encores, O Cancionista e o recentíssimo álbum duplo Radamés Gnattali: Integral dos Choros Para Piano Solo; atua também como Regente e idealizador de corais em São Paulo desde 1984, com trabalhos também registrados em CDs além de ser arranjador e compositor com obras editadas pela Irmãos Vitale. Pianista solista e acompanhador, atua junto à nata dos cantores líricos e populares brasileiros e foi ligado ao Teatro Municipal de São Paulo por cerca de 20 anos a partir de 1989. Marco Bernardo é um reconhecido pesquisador da música popular brasileira, tendo sido premiado pela Fundação Vitae em 1993, ocasião em que editou pela Irmãos Vitale os livros Nabor Pires Camargo, Uma Biografia Musical (2002) e Waldir Azevedo, Um Cavaquinho na História (2004).

 

Clique nas imagens para ampliar



,

Escreva um comentário