“O Homem dos Dedos de Ouro” por Mario Albanese

qua, mar 19, 2014

Artistas, Vivendo o Choro

“O Homem dos Dedos de Ouro” por Mario Albanese

Três de maio de 1955 foi uma data que não consigo esquecer, um dia de profunda tristeza. Garoto se encantou na minha lembrança para ficar enraizado no meu coração! As audições, palestras e aulas eu as inicio com referências e tocando suas músicas, em especial, Amor Indiferença, nossa parceria.
Em 1939 as apresentações do Garoto nos EUA renderam-lhe o título de O Homem dos Dedos de Ouro!
O domínio fluente e descontraído de vários instrumentos de corda e sua inesgotável criatividade maravilharam ícones do jazz como Art Tatum e Duke Ellington, assíduos na suas apresentações. Garoto inventou com o luthier Del Vecchio o violão tenor, destaque de sua liderança no Bando da Lua nos Estados Unidos. O Gênio das Cordas deslumbrou o Presidente Roosevelt na Casa Branca e os americanos que tiveram a felicidade de ouvi-lo. Após oito meses trabalhando com Carmen Miranda, retornou ao Brasil. Os brasileiros usufruíram somente 15 anos de sua preciosa vida. Garoto faleceu sem completar 39 anos, aos três (3) dias de Maio de 1955 depois de transformar com sua modernidade, riqueza harmônica e inusitadas concepções, o cenário da música instrumental. Suas composições instrumentais são harmonicamente ousadas e ricas.
Violões Di Giorgio lançou um CD com gravações feitas pelo Garoto em violão solo que é um precioso registro histórico de seu talento.

O pensamento cria, o desejo atrai e a fé n o trabalho realiza!

Com particular consideração e imensa amizade,
Mário Jequibau Albanese



, ,

Escreva um comentário